Maranhão Independente

As notícias mais importantes escritas por jornalistas independentes do estado.
Cristofobia? Vereadora leva discussão sobre o tema para a Câmara de São Luís

Segundo a vereadora Rosana da Saúde, projeto de lei é alerta contra esse preconceito. Foto: Reprodução.

A vereadora Rosana da Saúde leu, no dia 10 de novembro, o Projeto de Lei nº 261/21 que cria o “Dia de Combate à Cristofobia”, cuja celebração deve ser realizada anualmente no dia 3 de abril.

De autoria própria, Rosana defendeu que este projeto tem como objetivo promover o alerta sobre esse tipo de preconceito que, segundo ela, “seria uma perseguição a praticantes de religiões cristãs, da mesma forma com que acontece com muçulmanos e a Islamofobia”. A vereadora ainda destacou uma crescente nos casos de intolerância religiosa por meio de “manifestações grosseiras e desrespeitosas”, afirmou.

Leia o projeto na íntegra clicando aqui.

Existe cristofobia no Maranhão?

A vereadora Rosana da Saúde acredita ser válido esse dia de conscientização e citou um estudo realizado pela Organização Portas Abertas, que afirmou que 260 milhões de cristão teriam sido perseguidos em todo o mundo no ano de 2019. Essa mesma organização publica uma lista há 26 anos dos 50 países com maior número de casos de cristofobia, mas o Brasil nunca apareceu nela.

Segundo site do Portas Abertas, essa organização é dedicada a apoiar cristão perseguidos, distribuir livros e realizar treinamentos. Tem sede no Brasil, mas faz apenas arrecadação de doações e divulga as ações realizadas em 60 países.

No dia 22 de setembro de 2020, o presidente Jair Bolsonaro também levantou discussão sobre o tema em um discurso realizado na abertura da 75ª Assembleia Geral das Nações Unidas “A liberdade é o bem maior da humanidade. Faço um apelo a toda a comunidade internacional pela liberdade religiosa e pelo combate à ‘cristofobia’”, clamou.

Entretanto, segundo o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, 95,26% da população maranhense é formada por pessoas de religiões cristãs, restando apenas pouco mais de 4% da população que se autodeclarou sem religião, praticante de religiões asiáticas, de matriz africana ou outras opções.

Gráfico: Sâmia Martins com dados do IBGE (2010).

Além disso, uma pesquisa realizada pela Datafolha no início de 2020 mostrou que 80% da população brasileira se autodeclarava cristã, enquanto as principais vítimas de intolerância religiosa – segundo o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos – são praticantes de religiões de matriz africana.

Relembre caso que ocorreu em São Luís. e foi denunciado pelo Maind.

Quem é a vereadora Rosana da Saúde?

Vereadora Rosana da Saúde
Foto: Leonardo Mendonça/Câmara de São Luís

Rosana da Saúde (Republicanos) é mineira, mas vive há muitos anos no Nordeste. Sua vida profissional foi voltada ao trabalho cristão, especialmente em movimentos sociais e pastoriais com atuação em hospitais prestando assistência espiritual, principalmente, aos profissionais de saúde.

A vereadora está no seu primeiro mandato. Ela foi eleita em 2020 com 6.984 votos, sendo a mulher mais bem votada da cidade.

.O projeto sobre cristofobia foi lido em pequeno expediente na Câmara, mas para que seja aprovado ainda são necessários:

  • instrução da Procuradoria Jurídica da Casa;
  • análise da Comissão de Constituição e Justiça – CCJ;
  • avaliação das comissões permanentes do Legislativo (a comissão é indicada pela CCJ);
  • podem ser solicitados outros estudos ou documentos, além de revisões no texto e posicionamento de órgãos públicos;
  • votação em plenário;
  • sanção do prefeito.

Não existe prazo no regimento para que todo esse processo de tramitação seja finalizado.

Leia outras matérias na editoria de Política.  

Doções para o MaInd pelo pox giovanakury@gmail.com

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.