Maranhão Independente

As notícias mais importantes escritas por jornalistas independentes do estado.
Paralimpíada (Atletismo): lançamento

Claudiney Batista é um dos atletas que representará o Brasil no lançamento de dardo. (Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil)

Entrando no clima das Paralimpíadas, o MaInd está realizando uma série de matérias sobre os esportes que vão fazer parte dos jogos. Conheça mais sobre o atletismo paralímpico (lançamento)!

A modalidade do lançamento de disco, dardo e club (ou bastão) nas Paralimpíadas, estão presentes nas disputas realizadas no campo (ou Field), recebendo, assim, a classificação F.

Como já abordamos na nossa série de matérias aqui no Maind, os atletas são divididos por categorias de acordo com o grau de deficiência: Vamos relembrar quais são:

F de Field

  • F11 a F13: Deficiências visuais;
  • F20: Deficiências intelectuais;
  • F31 a F38: paralisados cerebrais (31 a 34 para cadeirantes: 35 a 38 para andantes);
  • F40 e F41: baixa estatura;
  • F42 a F46: Amputados ou deficiência nos membros superiores ou inferiores (F42 a F44 para membros inferiores e F45 a F46 para membros superiores);
  • F51 A F57: competem em cadeiras de rodas (sequelas de poliomielite, lesões medulares, amputações).
Uma atleta brasileira, com venda nos olhos e um traje azul escuro com o nome Brasil escrito, está arremessando um disco com a mão direita; ela é negra, tem cabelos compridos, e atrás vê se uma espécie de redes com pessoas ao fundo.
A atleta Izabela Campos subiu ao pódio na edição de 2016 dos Jogos Paralímpicos no Rio. (Foto: Daniel Zappe/MPIX/CPB)

Podendo ser disputadas por homens e mulheres, nas três modalidades (disco, dardo e bastão), o objetivo é lançar o objeto o mais longe possível. Porém, existem algumas regras que precisam ser obedecidas, senão o atleta poderá sofrer punições e ficar fora da disputa.

No lançamento de dardos, o atleta só pode usar uma única mão e o objeto deve estar acima do ombro; também não pode dar uma volta completa em torno de si para conseguir impulso. Cada atleta tem direito a três chances, mas o lançamento só é válido se a ponta de metal atingir o chão antes do resto do dardo.

Já no lançamento de disco, o atleta também tem direito a três tentativas. O peso varia de acordo com a deficiência do paratleta e do sexo, variando de 700 gramas (atletas mulheres, de baixa estatura) a 2 kg (atletas homens cegos).

O club é uma espécie de bastão que os atletas devem lançar o mais longe possível. Normalmente o material é de madeira, com tamanho entre 40 e 50 cm, pesando até 150 gramas.

O Brasil na disputa por medalhas

Nossos paratletas brasileiros classificados para lançamento de dardo, são: Cícero Nobre, Claudiney Batista, Edenilson Floriani, Francisco Jefferson, Julyana Silva, Poliana Sousa e Raíssa Rocha Machado; já no lançamento de disco, são: Alessandro Rodrigo, Elizabeth Gomes e Izabela Campo.

Veja abaixo mais sobre os esportes disputados no campo!

Doação via pix para o MaInd pelo e-mail giovanakury@gmail.com
Doação via pix para o MaInd pelo e-mail giovanakury@gmail.com

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.