Maranhão Independente

As notícias mais importantes escritas por jornalistas independentes do estado.
Olimpíadas: vôlei de praia

Saiba mais sobre o vôlei de praia. Foto: GettyImage/FIVB

Entrando no clima das Olimpíadas, o MaInd está realizando uma série de matérias sobre os esportes que vão fazer parte dos jogos.

O vôlei de praia é disputado em uma quadra (16×8 m) de areia com uma rede no meio (altura de 2,43 m para duplas masculinas e de  2,24 m para duplas femininas)  e o objetivo é vencer o maior númer de sets fazendo pontos que só são conseguidos quando acertam a bola no chão do adversário ou se o adversário joga a bola para fora da sua área na quadra.  

É necessário marcar 21 pontos para vencer o set. Mas, caso a partida fique em 1 a 1, é feito um set desempate que tem como vitorioso quem marcar 15 pontos ou se, em caso de 14 a 14, forem marcados 2 pontos de vantagem.

O vôlei de praia foi criado a partir do vôlei de quadra. Os primeiros registros da prática desse esporte na areia foi em 1915 no Havaí, depois na Califórnia e passou a ser praticado com muita frequência nos Estados Unidos.

Na década de 70, o esporte ganhou o mundo e também ganhou diversos adeptos no Brasil. Até que o Circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia foi criado na década de 90 com cinco etapas que estimularam a criação de clubes e as disputas dentro do país.

Principais regras

Veja algumas das principais regras da modalidade:

Vídeo: Soldera Vôlei Prof. Giovani

Vôlei de praia nas Olimpíadas

O vôlei de praia estreou nas Olimpíadas nos Jogos de Atlanta em 1996. Brasil e Estados Unidos são os maiores vencedores na modalidade que é disputada apenas em duplas nesse evento.

Estados Unidos é o país com mais ouros, mas o Brasil supera o número de medalhas:

Quadro de medalhas do vôlei de praia
Imagem: Reprodução/Olimpíada todo dia.

As partidas vão ser realizadas no Shiokaze Park Stadium

Arena onde vão ser realizados os jogos de vôlei de praia
Imagem: Divulgação/Tóquio 2020.

Medalhas do Brasil no vôlei de praia

Medalhas do Brasil no vôlei de praia: 3 ouros, 7 pratas e 3 bronzes.
Imagem: Rede do Esporte.
  • OURO – Sandra Pires e Jacqueline (Atlanta/1996)
  • OURO – Emanuel e Ricardo (Atenas/2004)
  • OURO – Alison e Bruno Schimdt (Rio/2016)
  • PRATA – Ricardo e Zé Marco (Sydney/2000)
  • PRATA – Fábio Luiz e Márcio Araújo (Pequim/2008)
  • PRATA – Alison e Emanuel (Londres/2012)
  • PRATA – Adriana Behar e Shelda (Sydney/2000)
  • PRATA – Adriana Behar e Shelda (Atenas/2004)
  • PRATA –Mônica Rodrigues e Adriana Samuel (Atlanta/1996)
  • PRATA – Ágatha e Bárbara (Rio/2016)
  • BRONZE – Adriana Samuel e Sandra Pires (Sydney/2000)
  • BRONZE – Emanuel e Ricardo (Pequim/2008)
  • BRONZE – Juliana e Larissa (Londres/2012)

Próximos representantes

Duplas brasileiras classificadas no vôlei de praia
Foto: Divulgação/FIVB.

Quatro duplas brasileiras estão classificadas para os Jogos:

  • Duplas femininas: Agatha e Duda/Ana Patrícia e Rebecca
  • Duplas masculinas: Bruno Schmidt e Evandro/Alison e Álvaro Filho

Curiosidades

  • Brasil e Estados Unidos foram os únicos medalhistas da modalidade na estreia do vôlei de praia como esporte olímpico em 1996.
  • Curiosamente, logo na edição seguinte (Sydney/2000), a Austrália que foi o país dominante na modalidade. 
  • A primeira vez que a modalidade foi praticada na França foi em uma praia de nudismo em 1927 que era de propriedade de um empresário que esteve na Califórnia.

Quer saber mais sobre esse esporte? Acesse o site da Confederação Brasileira de Vôlei.

Leia outras matérias da série clicando aqui.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.