Maranhão Independente

As notícias mais importantes escritas por jornalistas independentes do estado.
Olimpíadas: tiro esportivo

Felipe Wu foi prata no Rio-2016 e está com vaga garantida para Tóquio. (Foto: divulgação)

Entrando no clima das Olimpíadas, o MaInd está realizando uma série de matérias sobre os esportes que vão fazer parte dos jogos. Conheça o tiro esportivo.

O tiro esportivo foi oficialmente considerado modalidade olímpica ainda na primeira edição dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, disputada em Atenas no ano de 1896. O objetivo é conseguir a maior pontuação acertando o alvo.

Com a invenção da pólvora, as armas mudaram completamente o rumo das batalhas travadas onde, até então, utilizavam-se outras ferramentas como espadas e lanças, por exemplo.

Leia mais: tiro com arco.

Durante toda a idade média o alcance das armas foi difundido pela Europa, mas somente a partir do século XVII elas passaram a ser fabricadas para uso pessoal. Isso possibilitou o surgimento dos torneios de tiro. A primeira competição da modalidade ocorreu na França, no Campo de Instrução de Chalôns, com fuzis.

As mulheres só puderam participar da competição a partir da edição de 1968, no México. Atualmente, elas disputam seis categorias, enquanto os homens disputam nove.

O Brasil estreou no Tiro Esportivo nas Olimpíadas, nos Jogos da Antuérpia, em 1920, e conseguiu três medalhas: ouro, prata e bronze; além dessas, Felipe Wu conquistou a prata no Rio, em 2016.

As provas de tiro esportivo

Nas Olimpíadas são três categorias: carabina (uma arma longa que precisa do uso das duas mãos), pistola (que se utiliza com uma única mão) e tiro ao prato ou skeet (cujo objetivo é acertar um prato lançado no ar, sendo que ganha o atirador que mais acertar a maior quantidade de pratos); nas duas primeiras categorias, o atirador fica a uma distância do alvo, que varia entre 10, 25 ou 50 metros a depender do tipo de prova. O alvo é formado por círculos de 10 divisões e quanto mais perto do centro, maior a pontuação.

As provas podem ser disputadas em pé, de joelhos ou deitado. Confira:

Especificidades do tiro esportivo. (Arte: rededoesporte.gov.br)

Quem está na briga por medalhas é o brasileiro Felipe Wu, único atleta do país a conseguir vaga para Tóquio na modalidade. As disputas ocorrerrão entre os dias 24 de julho e 2 de agosto.

Veja no vídeo abaixo mais informações sobre a modalidade!

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.