Maranhão Independente

As notícias mais importantes escritas por jornalistas independentes do estado.
Olimpíadas: luta livre e luta greco-romana

Saiba mais sobre os estilos de luta omímpica. Foto: Toru Hanai/Reuters.

Entrando no clima das Olimpíadas, o MaInd está realizando uma série de matérias sobre os esportes que vão fazer parte dos jogos.

Os estilos de luta olímpica têm uma única diferença: na luta greco-romana não é permitido o uso das pernas para golpear o adversário, enquanto na luta estilo livre e no wrestling feminino é permitido (exceto o golpe chamado tesoura). Todo o restante é comum entre os estilos.

  • 2 rounds de 3 minutos cada (intervalos de 30 segundos)
  • Há um vencedor ao final de cada round
  • Se houver empate ou se o vencedor não tiver alcançado os 3 pontos, é realizado novo round. Se persistir, a decisão é dos 3 juízes.
  • Uma queda garante a vitória, para isso é necessário derrubar o adversário e fixar os ombros dele no chão
  • Os demais golpes podem dar ao atleta de 1 a 5 pontos:

1 ponto – derrubar o oponente sem imobilização ou empurrar para fora da área de luta;
2 pontos – derrubar o oponente com os ombros formando um ângulo de 90 graus com o chão (posição de perigo), que pode render ponto extra se a posição for mantida por 5 segundos;
3 pontos – deixar o adversário na posição de perigo a partir da luta no chão;
5 pontos – derrubar o adversário jogando-o por cima de seus ombros

A área de luta está representada a seguir:

Área de luta no estilo livre e greco-romana
Imagem: Reprodução/CBW.

Saiba mais sobre as modalidades no ´vídeo abaixo:

Vídeo: TNT Sports.

Lutas estilo livre e greco-romana nas Olimpíadas

A luta greco-romana estava presente desde a primeira edição dos Jogos modernos, em Atenas (1986), no entanto, o COI iria excluir essa modalidade e o estilo livre a partir dos Jogos de Tóquio, mas voltaram atrás na decisão e o esporte permanece olímpico até 2024.

A Luta Olímpica (wrestling), como é chamada, é dividida em estilo: Greco-romano, Livre masculino e Luta feminina. Cada um deles tem 6 categorias de peso.

  • Estilo greco-romano: até 60kg, até 67kg, até 77kg, até 87kg, até 97kg e até 130kg
  • Estilo livre (masculino): 57Kg, 65Kg, 74Kg, 86kg, 97Kg e 125Kg
  • Wrestling feminino: até 50kg, até 53kg, até 57kg, até 62kg, até 68kg e até 76kg

Essa última modalidade só se tornou olímpica em 2004.

Veja os 10 países com o maior número de medalhas nos 3 estilos de luta olímpica:

Quadro de medalhas da luta olímpica, os 3 primeiros com maior número de medalhas são: União Soviética, Estados Unidos e Japão.
Imagem: Wikipédia.

Representantes brasileiros na luta olímpica

Apenas 3 brasileiros vão disputar as Olimpíadas nesse esporte:

  • Eduard Soghomonyan – greco-romana
  • Aline Silva – wrestling feminino
  • Laís Nunes – wrestling feminino

Curiosidade

Existem categorias não-olímpicas em cada um dos estilos:

  • Greco-romano: até 55kg, até 63kg, até 72kg, até 82kg.
  • Estilo livre (masculino): 61kg, até 70kg, até 79kg, até 92kg
  • Wrestling feminino: até 55kg, até 59kg, até 65kg, até 72kg

Mas por que participar dessascategorias se não valem medalhas? Bem, a luta olímpica é considerada wrestling amador. Essas outras categorias fazem parte de campeonatos profissionais na modalidade. Alguns atletas na odalidade ficaram muito famosos, mas não por trajeto olímpico, como Jon Jones e Daniel Cormier que fizeram embates épicos no UFC.

Imagem de Jon Jone e Daniel Cormier em pé, sem camisa, prontos para a luta.
Jon Jone e Daniel Cormier levaram para o MMA a rivalidade que tinham desde a luta olímpica amadora. Foto: Combate/Editoria de Arte.

Quer saber mais sobre as modalidades? Clique no site da Confederação Brasileira de Wrestling.

Leia outras matérias da série clicando aqui.

Doação via pix para o MaInd pelo e-mail giovanakury@gmail.com

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.