Maranhão Independente

As notícias mais importantes escritas por jornalistas independentes do estado.
Ato contra privatizações e em defesa dos povos indígenas ocorrerá nesta terça (13)

Este é o quarto ato contra o governo realizado nesse ano. (Foto: Maranhão Independente)

O protesto, que faz parte de uma mobilização nacional, chama a atenção para a privatização de empresas estatais, a demarcação de terras indígenas e apolítica do Governo Federal na pandemia.

Combate à agenda de privatizações, defesa dos povos indígenas e contra as medidas do governo Bolsonaro na pandemia: estas são as principais reinvindicações do ato marcado para esta terça-feira (13), em São Luís. O trajeto terá início na praça Deodoro às 16h e deve seguir até a praça João Lisboa, em frente à agência dos Correios.

O protesto faz parte da mobilização nacional “13J”, com manifestações marcadas em todo o país contra a privatização da Eletrobrás – cujo texto-base foi aprovado pela Câmara no dia 21 de junho -, contra a privatização dos Correios – que deve entrar na pauta de votações entre os dias 12 e 15 de julho, segundo o presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL) – e contra o PL 490/2007 (também conhecido como marco temporal e que prevê a alteração da legislação que demarca terras indígenas).

Outra reivindicação do movimento é a política adotada pelo Governo Bolsonaro durante a pandemia da covid-19, que tem sido investigada na Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid (CPI); a Comissão já tem apurado as denúncias de que o Governo negou ofertas de vacinas, investiu dinheiro em medicamentos sem comprovação científica para o coronavírus, além da suspeita de corrupção na compra do imunizante indiano Covaxin.

O ato desta terça-feira será a quarta manifestação contra o Governo em 2021; já houve protestos nos dia 29 de maio, 3 e 19 de junho.

Veja abaixo a cobertura dos protestos que já ocorreram.

Doação via pix para o MaInd pelo e-mail giovanakury@gmail.com
Doação via pix para o MaInd pelo e-mail giovanakury@gmail.com

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.