Maranhão Independente

As notícias mais importantes escritas por jornalistas independentes do estado.
Olimpíadas: hipismo

Rodrigo Pessoa foi ouro em Atenas e está na disputa de salto por equipe em Tóquio. (Foto: AFP)

Entrando no clima das Olimpíadas, o MaInd está realizando uma série de matérias sobre os esportes que vão fazer parte dos jogos. Conheça o hipismo!

O hipismo é uma tradicional modalidade olímpica cuja origem remete deste o adestramento de cavalos para batalhas, lá em 1360 a.C passando pelas olimpíadas na Grécia Antiga em 648 a.C até a equitação moderna criada pelo italiano Federico Caprilli, que desenvolveu uma técnica de salto com cavalos que os leva a correr melhor por meio da sua liberdade de movimentos, em um método que é usado até hoje.

Como modalidade olímpica, foi disputada pela primeira vez em 1900, nos jogos de Paris, mas somente a partir de 1912, em Estocolmo, o esporte esteve presente em todas as edições das Olimpíadas até hoje.

Regras do hipismo

De modo geral, nas provas do hipismo o cavaleiro ou a amazona, montado em seu respectivo cavalo, precisa realizar uma série de movimentos com o mínimo de faltas possível (que custam pontos) O atleta sofre falta se derrubar um obstáculo, se cair do cavalo, passar o tempo estabelecido ou errar o percurso. A disputa ocorre por um período de dias e vence quem tiver o menor número de pontos negativos.

As provas podem ser disputadas individualmente e por equipe e cada modalidade tem suas especificidades para contagem de pontos, sendo que existem três: hipismo salto, hipismo adestramento e CCE (Concurso completo de equitação). Acompanhe no infográfico abaixo.

Especificidades de cada modalidade do hipismo. (Arte: rededoesporte.gov.br)

O Brasil nos jogos

O país tem um bom desempenho na disputa por medalhas olímpicas. Nos Jogos de Atlanta, em 1996 e em Sydney, em 2000, os cavaleiros Rodrigo Pessoa, Doda Miranda, André Bier Johannpeter e Luiz Felipe de Azevedo conquistaram o bronze; já nas Olimpíadas de Atenas em 2004, Rodrigo Pessoa foi ouro na disputa individual.

Em Tóquio estaremos bem representados: na modalidade salto por equipe teremos Luiz Francisco Azevedo, Marlon Zanotelli, Rodrigo Pessoa (em sua sétima participação em Jogos Olimpícos) e Yuri Mansur, e como reserva, Bernardo Alves.

No CCE por equipe teremos Carlos Parro, Marcelo Tosi, Rafael Losano e os reservas Julie Purgly e Paulo Eduardo Limongi;

No adestramento individual teremos João Victor Oliva e como reserva, o cavaleiro Pedro Tavares de Almeida.

Leia mais na editoria de Esporte.

Doação via pix para o MaInd pelo e-mail giovanakury@gmail.com
Doação via pix para o MaInd pelo e-mail giovanakury@gmail.com

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.