Maranhão Independente

As notícias mais importantes escritas por jornalistas independentes do estado.
Olimpíadas: judô

Atleta brasileira de judô no mundial da modalidade. Foto: Divulgação/Rede do Esporte.

Entrando no clima das Olimpíadas, o MaInd está realizando uma série de matérias sobre os esportes que vão fazer parte dos jogos.

O judô foi criado em 1882 no Japão por Jigoro Kano como uma adaptação do jiu jitsu. Inicialmente, era uma junção de técnicas objetivando equilíbrio físico e mental, além de poder ser usado como defesa pessoal.

Passando para as competições, a luta então passou a ser praticada em cima de tatames (tapete grosso de EVA) com a finalidade de somar o maior número de pontos que são atribuídos por juízes quando há: queda (derrubar o adversário de forma que ele coloque os ombros no chão), imobilização por 30 segundos e chave de braço.

Os judocas são divididos de acordo com o peso de cada um e conforme a sua categoria: principiantes (kiu) ou mestre (dan).

Outra forma de separar os atletas é pela cor da faixa que é definida de acordo com o grau de aprendizado de cada judoca:

Cores de faixas de judô no Brasil: banca, cinza, azul, amarela, laranja, verde, roxa e marrom. 
Cores de faixas de judô no Japão: branca, amarela, laranja, verde, roxa e marrom.
As graduações para mestres (dan) vão do 1º ao 5º dan na faixa preta, d 6º ao 8º dan na faixa coral vermelha e branca,9º e 10º dan na faixa vermelha.
Imagem: Facebook/Clube Esportivo da Penha.

Judô nas Olimpíadas

O judô é uma das poucas artes marciais com presença garantida em várias edições dos Jogos Olímpicos. Sua primeira aparição valendo medalha foi nos Jogos de Munique em 1972, mas apenas com competições masculinas.

As judocas só puderam participar em 1992 nos Jogos de Barcelona.

Medalhas do Brasil

O judô é um dos esporte em que o Brasil tem o melhor desempenho. Ao todo, são 22 medalhas brasileiras, sendo 4 de ouro.

  • OURO – Aurélio Miguel (-95kg em Seul 1988)
  • OURO – Rogério Sampaio (-65kg em Barcelona 1992)
  • OURO – Sarah Menezes (-48kg em Londres 2012)
  • OURO – Rafaela Silva (-57kg no Rio 2016)
  • PRATA – Douglas Vieira (-95kg em Los Angeles 1984)
  • PRATA – Carlos Honorato (-90kg em Sydney 2000)
  • PRATA – Tiago Camilo (-73kg em Sydney 2000)
  • BRONZE – Chiaki Ishii (-93kg em Munique 1972)
  • BRONZE – Luís Onmura (-71kg em Los Angeles 1984)
  • BRONZE – Walter Carmona (-86kg em Los Angeles 1984)
  • BRONZE – Aurélio Miguel (-95kg em Atlanta 1996)
  • BRONZE – Henrique Guimarães (-65kg em Atlanta 1996)
  • BRONZE – Flávio Canto (-81kg em Atenas 2004)
  • BRONZE – Leandro Guilheiro (-73kg em Atenas 2004)
  • BRONZE – Leandro Guilheiro (-73kg em Pequim 2008)
  • BRONZE – Ketleyn Quadros (-57kg em Pequim 2008)
  • BRONZE – Tiago Camilo (-81kg em Pequim 2008)
  • BRONZE – Mayar Aguiar (-78kg em Londres 2012)
  • BRONZE – Felipe Kitadai (-60kg em Londres-2012)
  • BRONZE – Rafael Silva (+100kg em Londres 2012)
  • BRONZE – Rafael Silva (+100kg no Rio 2016)
  • BRONZE – Mayra Aguiar (-78kg no Rio 2016)

Reveja a conquista do último ouro brasileiro com a atleta Rafaela Silva.

Vídeo: canal do Edu César com áudio da Rede Bandeirantes.

Próximos representantes no Judô

Seleção de judô do Brasil
Imagem: Reprodução/CBJ.

O Brasil vai ser representado por 13 atletas entre homens e mulheres.

Masculino

  • Eric Takabatake (-60kg),
  • Daniel Cargnin (-66kg)
  • Eduardo Barbosa (-73kg)
  • Eduardo Yudi Santos (-81kg)
  • Rafael Macedo (-90kg)
  • Rafael Buzacarini (-100kg)
  • Rafael Silva “Baby” (+100kg)

Feminino

  • Gabriela Chibana (-48kg)
  • Larissa Pimenta (-52kg)
  • Ketleyn Quadros (-63kg)
  • Maria Portela (-70kg)
  • Mayra Aguiar (-78kg)
  • Maria Suelen (+78kg).

Curiosidades

O Brasil já conquistou uma medalha olímpica mesmo com o carateca não fazendo ponto algum.

Aconteceu nos Jogos de Seul em 1988, quando o judoca Aurélio Miguel recebeu a medalha de ouro (a primeira do Brasil) na categoria meio-pesado (-95kg) mesmo após não pontuar em nenhuma das suas 5 lutas.

O atleta venceu duas por decisão dos juízes e três porque os rivais foram penalizados por excesso de passividade.

Se interessou pelo esporte? Saiba mais sobre no site da Confederação Brasileira de Judô.

Leia outras matérias da série clicando aqui.

Doação via pix para o MaInd pelo e-mail giovanakury@gmail.com

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.