Maranhão Independente

As notícias mais importantes escritas por jornalistas independentes do estado.
Olimpíadas: boxe

Atleta de boxe Robson Conceição na final dos Jogos Olímpicos. Foto: Peter Cziborra/Reuters.

Entrando no clima das Olimpíadas, o MaInd está realizando uma série de matérias sobre os esportes que vão fazer parte dos jogos.

O boxe é uma modalidade de luta em que atletas desferem golpes usando apenas as mãos com o bjetivo de conseguir o maior número de pontos ou levar o adversário a nocaute, seja quando o atleta fica temporariamente inconsciente, seja porque o juiz considerou que o atleta adversário não tem mais condições de lutar.

As lutas acontecem em ringues com medidas de 6,1m x 6,1m com o seguinte sistema de pontos:

Infográfico com vários tons de cor marrom com os seguintes dizeres sobre boxe:
Pontuação, dois 5 juízes posicionaod nas laterais do ringre, 3 serão selecionados aleatoriamente para julgar cada combate. Ao fim de cada round eles têm que pontuar o vencedor da parcial com 10 pontos e o perdedor com 9, 8, 7 ou 6, dependendo do resultado da luta.
Os critérios de avaliação dos árbitros são: número de golpes que atingirem o adversário; domínio da luta; competitividade; superioridade técnica e tática; infrações a regras.
Masculino 3 rounds de 3 minutos e feminino 4 rounds de 2 minutos.
Imagem: Reprodução/Rede do esporte.

Boxe nas Olimpíadas

O boxe é um dos esportes mais antigos do mundo. Há registros da prática dele desde 3.000 a.C. e que ele teria feito parte das Olímpiadas da Grécia Antiga desde 666 a.C., época em que os lutadores competiam usando apenas pedações de couro para proteger as mãos.

Em Roma, o boxe era praticado pelos gladiadores objetivando a morte do oponente, para isso eram colocados pedaçoes de metal dentro das luvas. A brutalidade era a principal característica das lutas.

Por conta de toda essa violência, o boxe foi mal visto pela sociedade, até questionado como esporte, mas em 1904 ele passou a fazer parte das Olimpíadas, a 3ª edição da Era Moderna. Ficando de fora, depois disso, apenas nos Jogos de Estocolmo em 1912.

Regras

A principal regra é que golpes com as mãos devem acertar o adversário no da cintura para cima (exceto os braços) e apenas na parte frontal ou lateral da cabeça.

Os socos devem ser dados com a mão fechada e não se deve golpear adversário caído no chão.

Com o passar dos anos, várias modificações foram sendo realizadas para trazer maior competitividade ou segurança para o esporte:

  • Uso de capacete para atletas (1984)
  • Sistema de pontuação eletrônica (1992)
  • Uniformidade nas pontuações (2008)
  • Boxe feminino (2012, isso mesmo, as mulheres só puderam competir na modalidade 108 anos depois dos homens)
  • Permissão para que lutadores profissionais possam competir (2016, o boxe olímpico é considerado amador)
  • Deixou de ser obrigatório que homens usem camisa e capacete durante as lutas, assim como é feito no profissional (2016)

Saiba outras regras clicando aqui.

Categorias

Masculino
•        Mosca-ligeiro (até 49kg)
•        Mosca (até 52kg)
•        Galo (até 56kg)
•        Leve (até 60kg)
•        Médio-ligeiro (até 64kg)
•        Meio-médio (até 69kg)
•        Médio (até 75kg)
•        Meio-pesado (até 81kg)
•        Pesado (até 91kg)
•        Superpesado (acima de 91kg)

Feminino
•        Mosca (até 51kg)
•        Leve (até 60kg)
•        Meio-pesado (até 81kg)

Medalhas do Brasil

O Brasil tem 5 medalhas na modalidade;

  • OURO – Robson Conceição, peso leve (até 60kg), Jogos do Rio-2016
  • PRATA – Esquiva Falcão, peso médio (até 75kg), Jogos de Londres-2012
  • BRONZE – Servílio de Oliveira, peso mosca (até 51kg), Jogos da Cidade do México-1968
  • BRONZE – Yamaguchi Falcão, peso meio-pesado (até 81kg), Jogos de Londres-2012
  • BRONZE – Adriana Araújo, peso leve (até 61kg), Jogos de Londres-2012

Reveja a conquista da medalha de ouro do Brasil:

Vídeo: Reprodução/Canal Olympics.

Próximos representantes

Veja, abaixo, os classificados para o Jogos deTóquio:

  • Abner Teixeira (91 kg)
  • Keno Machado(81 kg)
  • Hebert Conceição (75 kg)
  • Wanderson Oliveira (63 kg)
  • Beatriz Ferreira (60 kg)
  • Jucielen Romeu (57 kg)
  • Grazieli de Jesus (51 kg)

Curiosidade

O sistema de pontuação atual uniforme foi criado depois de uma grande fraude realizada nos Jogos de Seul em 1988. O atleta local estava perdendo a luta de forma embaraçosa para o estadunidense Roy Jones Jr, de forma que o placar deveria terminar com vitória nos 5 rounds e nenhum ponto atribuído ao sul-coreano Park Si Hun.

Três dos cinco juízes da luta decidiram dar a vitória para Park e ele ganhou a medalha de ouro, mas Hun levantou a mão do seu adversário, reconhecendo a vitória de Roy Jones Jr e mostrando o quanto era vergonhosa a estratégia adotada pelos juízes.

No ano seguinte, a Federação Internacional de Boxe passou a registrar durante o combate os combates automaticamente, tornando a avaliação mais objetiva e para que não haja fraudes tão vergonhosas como a que aconteceu em Seul.

Leia outras matérias da série Olimpíadas clicando aqui.

Doação via pix para o MaInd pelo e-mail giovanakury@gmail.com
Doação via pix para o MaInd pelo e-mail giovanakury@gmail.com

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.